Mentoria: Aprendendo a se curar

No ano de 2020, em Miami, eu imigrante nos
Estados Unidos, após ter sido vítima de violência
doméstica, e tráfico humano, passei pelo
processo de reconstrução da minha autoestima
e amor-próprio. Tive que ressignificar tudo aquilo
para sair daquele lugar de dor e reescrever a minha história.

  • 1 teste

Decidi ajudar e inspirar mulheres na busca desse processo. Lancei o Instagram @flaviasecuida
para compartilhar todos os cuidados que eu tive que ter comigo a partir daquele momento
(corpo, mente e alma), frases e atitudes motivacionais, e informações úteis para vítimas (onde
procurei ajuda).